Translation

Blogger Tips And Tricks|Latest Tips For BloggersFree BacklinksBlogger Tips And Tricks
Powered By google

segunda-feira, 25 de abril de 2011

TRABALHO EM ALTURA - Risco e Prevenção + WORKING AT HEIGHTS - Risk and Prevention

MONTAGEM DE ANDAIMES.

O trabalho de montagem de andaimes possui características peculiares, pois em geral, os pontos de ancoragem são o próprio andaime, o que requer uma especial atenção a cada movimento pois o trabalhador só deverá se conectar a pontos que já estejam corretamente posicionados e travados.


Anterior a montagem devemos nos informar sobre a característica do andaime, e a forma correta para a montagem do mesmo.A área deverá ser isolada a fim de evitarmos a que da de materiais e o içamento das peças deverá ser feito com auxilio de equipamentos especiais para este fim. A utilização dos Epi’s necessários são imprescindíveis conforme demonstrado na figura abaixo.
Obs: O uso de cinto de segurança, talabartes duplos e conectores de grande abertura satisfazem perfeitamente a todos os requisitos de segurança.


 MOVIMENTAÇÃO COM TALABARTES.

Em todas as situações de trabalho em altura, onde não existam sistemas de proteção coletiva instalado, o trabalhador deverá portar e utilizar um sistema de proteção contra quedas individual, isto de maneira constante durante todo o seu deslocamento pelas estruturas ou escadas tipo marinheiro.




Uma maneira de cumprir este requisito de maneira segura e eficiente, é a utilização de "Talabartes de Progrssão Duplos", estes são utilizados conectando-se alternadamente cada uma das duas extremidades do talabarte, de maneira que o trabalhador tenha sempre um dos dois conectores de grande abertura, conectado a estrutura, protegendo-o contra qualquer possibilidade de queda. Este sistema deverá ter um absorvedor de energia, instalado entre os talabartes e o corpo do trabalhador, afim de minimizar o impacto causados a este último, em um caso de queda. É importante que os talabartes sejam sempre conectados a pontos acima da cabeça do trabalhador.
 
EQUIPAMENTO DE PROTEÇÃO INDIVIDUAL -
  1. Cinto de Segurança Tipo Paraquedista

    Uso Indicado: O cinturão é indicado para proteção do usuário contra riscos de queda em Trabalhos em Altura. Trabalhos no setor de Energia Elétrica, Telefonia, Construção Civil, Montagem de Estruturas Metálicas e Trabalhos com riscos similares. Teste de Tração: 15KN. Possui acolchoamento na cintura e pernas em Cordura Dupont 500D e enchimento em EVAnão deformante. Fita 100% poliamida de 47mm. O ajuste é feito por meio de 5 fivelas de aço zincado: 2 fivelas na cintura, 1 no peito e 1 em cada perna. Para o engate possui 5 argolas metálicas fixas em forma de “D” para engate do mosquetão. Talabarte: Dispositivo para sustentar o trabalhador e limitar sua queda. Possui um mosquetão em cada extremidade. Comprimento: 1,35m e Largura: 2,7cm.


    MODO DE COLOCAÇÃO E AJUSTE:
    Segure o seu cinto pela cintura, de modo que as fitas das pernas estejam voltadas para baixo e a parte do peitoral esteja voltada para cima. Vista o cinto de modo que a meia argola frontal da cintura (em que pode ser fixado o talabarte) esteja voltado para frente. As fivelas das pernas devem estar voltadas para fora. Coloque as pernas e erga o cinto até que a parte da cintura esteja na altura correta. Nenhuma fita pode estar cruzada ou torcida. Ajuste as fivelas das pernas e da cintura. Em seguida vista a parte superior (peitoral) do cinto, passando uma fita de cada lado do pescoço. A extremidade do peitoral deve ser unida à parte da cintura por meio do mosquetão que deverá estar conectado diretamente na fita onde está a meia argola deancoragem frontal. Depois de ajustado o peitoral através da fivela o cinto estará pronto para o uso. Então poderá ser utilizado o talabarte para se ancorar em um dos pontos de encordamento: frontal, dorsal, peitoral e lateral.

    INSPEÇÃO PRÉVIA: Recomendamos que antes de utilizar o equipamento seja verificada a presença de sinais de desgaste ou danos que possam comprometer a segurança do usuário.

    MANUTENÇÃO: O cinto de segurança pode ser lavado com água morna e sabão neutro sempre que isso for nescessário. A secagem deve ser natural e na sombra. Não seque na máquina e nem exponha ao sol para evitar os raios ultra-violeta.

    ARMAZENAGEM E GUARDA: Guarde seu equipamento em local seco, limpo e fora do alcance do sol. Não guarde seu equipamento perto de fontes de calor. Não exponha seu equipamento a materiais corrosivos e/ou químicos como líquido de baterias, ácidos, hidrocarbonetos, etc. As partes do equipamento em fita devem ser protegidas de objetos pontiagudos ou cortantes.

    ADVERTÊNCIA SOBRE RISCO NO USO INCORRETO: Este produto é projetado especialmente para trabalhos em altura. Você é responsável por suas próprias ações e decisões. Familiarize-se com as possibilidades e limitações deste produto. Este equipamento tem prazo de validade que varia conforme o seu uso. Destrua-o quando aposentá-lo para evitar seu uso no futuro. Utilize cordas, mosquetões e acessórios de qualidade assegurada para não comprometer seu cinto de segurança. Sempre use capacete. Procure manter-se atualizado, busque instruções qualificadas, cursos e treinamentos para rabalho em altura e resgate.

    O DESRESPEITO A QUALQUER UM DESSES AVISOS PODE CAUSAR LESÕES GRAVES OU MORTE!

Dispositivo trava-queda de segurança para proteção do usuário contra quedas em operações com movimentação vertical ou horizontal, quando utilizado com cinturão de segurança para proteção contra quedas.

Medidas de Proteção Contra Quedas de Altura.
  • É obrigatória a instalação de proteção coletiva onde houver risco de queda de trabalhadores ou de projeção de materiais.
  • As aberturas no piso devem ter fechamento provisórioresistente.
  • É obrigatória, na periferia da edificação, a instalação de proteção contra queda de trabalhadores e projeção de materiais a partir do início dos serviços.Os tapumes deverão ser construídos de material resistente a projeção mecânica e queda de materiais, deverá também promover a segurança de toda população flutuante do local.
  • Os materiais de trabalho deverão estar presos a suportes,evitando a queda dos mesmos.
Utilização de Escadas.
  • Use somente escadas em boas condições e tamanho adequado;
  • Coloque a escada em ângulo correto, com a base a ¼ do comprimento da escada, utilize os degraus para facilitar a contagem;
  • Nunca coloque um escada em frente a abertura de um porta, ao menos que seja bem sinalizada ou tenha alguém vigiando;
  • Uma escada deve estar bem apoiada sendo segura na base ou amarrada no ponto de apoio;
  • Não coloque a escada por sobre qualquer equipamento ou máquina;
  • Suba ou desça de frente para as escada, não suba além dos dois últimos degraus;
  • Materiais não podem ser transportados ao subir ou descer da escada, use equipamento apropriado para elevar ou descer materiais;
Modos e pontos de ancoragem. 

SEGUNDO A NORMA BRASILEIRA DE TRABALHO EM ALTURA.
NR18. 16.56 - ANCORAGEM

18. 16.56.1 - As edificações com no mínimo quatro pavimentos ou altura de 12 metros(doze metros), a partir do nível térreo, devem possuir previsão para a instalação de dispositivos destinados à ancoragem de equipamentos de sustentação de andaimes e de cabos de segurança para o uso de proteção individual, a serem utilizados nos serviços de limpeza, manutenção e restauração de fachadas.

18. 15.56.2 - Os pontos de ancoragem devem:
a) Estar dispostos de modo a atender todo o perímetro da edificação;
b) Suportar uma carga pontual de 1200 Kgf;
c) Constar do projeto estrutural da edificação;
d) Ser constituídos de material resistente às intempéries, como aço inoxidável ou material de características equivalentes.

18.15.56.3 - Os pontos de ancoragem de equipamentos e dos cabos de segurança devem ser independentes.

18.15.56.4 - O item 18.15.65.1 desta Norma Regulamentadora não se aplica às edificações que possuírem projetos específicos para instalação de equipamentos definitivos para limpeza, manutenção e restauração de fachadas.

Artigo 9º - As exigências constantes dos artigos 1º a 3º passam a vigorar 180 (cento e oitenta) dias após a publicação desta portaria.

Artigo 10º - as exigências constantes do artigo 5º se aplicam aos projetos aprovados pelos setores competentes (MTE) após 180 (cento e oitenta) dias da publicação desta portaria.

Artigo 11º - Esta portaria entra em vigor na data de sua publicação.
FORMAS DE FIXAÇÃO DOS CABOS DE AÇO E CORDAS

AS NORMAS NBR 14626, 14627, 14628 E 14751 DA ABNT EXIGEM QUE OS CABOS E AS CORDAS DAS CADEIRAS E TRAVA QUEDAS SEJAM FIXADOS EM PONTOS OU SUPORTES DE ANCORAGEM QUE RESISTAM, NO MÍNIMO, 1.500 KG.
 

Nesse caso, não há distância entre os cabos e a fachada, sendo possível a movimentação da cadeira, com facilidade, do solo ao penúltimo andar

As cordas devem ser protegidas da quina da parede por meio de material flexível, tipo borracha.

IMPORTANTE: 

Os cabos de aço das cadeiras e dos trava-quedas não devem ser apoiados nas quinas, mesmo com proteção, tipo borracha, visto que sofrem deformação permanente e ficam com a resistência comprometida. Para sua correta fixação é necessário usar corrente ou outro cabo de aço (com diâmero maior) ligados por meio de mosquetão ou manilhas.
FIXAÇÃO DOS CABOS DE AÇO OU CORDAS COM USO DE SUPORTES
 

 Utilizando-se os suportes que deixam os cabos distanciados cerca de 30 cm da fachada, é possível movimentar-se com facilidade do solo ao último andar conforme as figura.
                                                     

 ++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++

Scaffolding.

The work of scaffolding has unique characteristics, because in general, the anchor points are the very scaffold, which requires special attention to every movement for the worker should only connect the dots that are already correctly positioned and locked.
 Previous assembly must inform us about the characteristic of the scaffold, and the correct way to mount the mesmo.A area should be isolated in order to avoid that the lifting of materials and parts should be done with the aid of special equipment for this purpose . The use of Epi's needed are essential as shown in the figure below. 
Note: The use of safety belts, lanyards and connectors doubles grand opening perfectly satisfy all safety requirements.

 DRIVE WITH LANYARD.


In all situations of working at heights, where no collective protection systems are installed, the worker shall possess and use a fall protection system for individual, this consistently throughout their shift by structures or ladders marine type.
One way to fulfill this requirement in a safe and effective is the use of "Double Lanyards Progrssão of" these are used alternately connecting each of the two ends of the lanyard, so that the worker has always been one of two connectors grand opening, connected to the structure, protecting it against any possibility of decline. This system should have an energy absorber lanyards and installed between the worker's body in order to minimize the impact caused to the latter, in case of a fall. It is important that lanyards are always connected to points above the head of the worker.

PERSONAL PROTECTIVE EQUIPMENT

      Seatbelt Type Parachutist

  Intended Use: The belt is designed for user protection against risks of falling from height at work. Jobs in the sector of Electricity, Telephony, Construction, Assembly of metal structures and work with similar risks. Test Drive: 15KN. It has padding on the waist and legs in Cordura Dupont 500D EVAnão deforming and filling. 100% polyamide tape 47mm. The adjustment is made by means of galvanized steel buckles 5: 2 buckles at the waist, one chest and one in each leg. For the coupling has 5 metal rings fixed in the "D" for attaching the carabiner. Lanyard: A device to sustain the worker and to limit its fall. It has a carabiner on each end. Length: 1.35 m and width: 2.7 cm.
      METHOD OF FITTING AND ADJUSTMENT:
      Hold your belt at the waist, so that the tapes of the legs are facing down and the pectoral is facing up. Wear the strap so that the half-ring front waist (where the lanyard can be attached) is facing forward. The buckles on the legs should be facing outward. Place the legs and lift the belt until the belt is in part correct height. No tape may be twisted or crossed. Adjust the buckles on the legs and waist. Then view the top (chest) of the belt, passing a tape on each side of the neck. The end of the breastplate must be attached to the waist through the carabiner which must be connected directly to tape where the front half deancoragem ring. After adjusting the chest by the belt buckle is ready for use. Then you can use the lanyard to an anchor in the tying points: front, back, chest and side.
      PREVIEW: We recommend that before using the equipment is checked for signs of wear or damage that may compromise the security of the user.
      MAINTENANCE: The seat belt can be washed with warm water and soap whenever it is nescessário. Drying should be natural and in the shade. Do not tumble dry, or expose to sunlight to avoid ultraviolet rays.
      STORAGE AND STORAGE: Keep your equipment in dry, clean and away from the sun. Do not store product near heat sources. Do not expose your equipment to materials and / or corrosive chemicals such as liquid batteries, acids, hydrocarbons, etc.. Parts of the tape device must be protected from sharp or pointed objects.
      WARNING ON THE MISUSE HAZARD: This product is specially designed for working at height. You are responsible for their own actions and decisions. Familiarize yourself with the possibilities and limitations of this product. This equipment has shelf life that varies with its use. Destroy it when you retire to avoid its use in the future. Use ropes, carabiners and accessories for quality assurance not to compromise your safety belt. Always wear a helmet. Try to keep up to date, seek qualified instruction, courses and training to ork at height and rescue.

      THE BREACH OF ANY OF THESE WARNINGS COULD CAUSE SERIOUS INJURY OR DEATH!

 Device lock-down security for user protection against falls in operations with vertical or horizontal, when used with safety belt for fall protection.

Protective Measures Against Falls from height.

    * It is mandatory to install collective protection where there is risk of falling or workers projection materials.
    * The floor openings should be closed provisórioresistente.
    * It is obligatory on the periphery of the building, installation of fall protection for workers and projection of materials from the beginning of services.The fences shall be constructed of material resistant to mechanical and fall of projection equipment, it will also promote the safety of floating population of the entire site.
    * The work materials should be attached to supports, avoiding the fall of the same.

Use of Ladders.

    * Use only ladders in good condition and appropriate size;
    Place the ladder at the correct angle with the base ¼ of the length of the ladder, use the stairs to facilitate counting;
    * Never place a ladder in front of the opening of a door, unless it is well marked or have someone watching;
    * A ladder should be well supported and securely fastened in the base or point of support;
    * Do not place the ladder by any equipment or machinery;
    * Raise or lower facing the ladder, not go beyond the last two steps;
    * Materials may not be transported up and down the stairs, use appropriate equipment for raising and lowering materials.
+++++++++++++++
 Harness Hang Pathology




John Green  NSS 39986

Copyright © 1998 John Green. Used with Permission.
  
When hanging motionless in a seat harness or sitting in a harness for a long period of time,  two conditions can occur:  harness syndrome or compression or crush syndrome.
The first, harness syndrome, was originally called hypothermic exhaustion until studies found the cause as the simple act of sitting in a harness.  The reason for the study, which was done in France, was partly due to the 15 deaths of cavers in a short amount of time.  This study can be found in the French Speleo Magazine - I believe it was done in '91 or '93.  Considerable difficulties (blood pressure rose abnormally high, faintness, rapid pulse, diaphoretic and breathlessness) occurred within 15 minutes of hanging.
The second condition which might occur is compression or crush syndrome. Originally, this syndrome was associated with injuries that dealt with extremities being trapped (BFR's, cars, machinery...) for a period of time.  The person is fine, they might have a leg trapped under a rock which is impeding the circulation within that leg.  While the circulation is not occurring in the trapped leg, toxins (waste by-products of the cells) start to build up within the vessels of the trapped leg, below the compression.  The body is always dealing with low, very low concentrations of these toxins without any ill-effects.  However, when a crushed extremity (i.e., the trapped leg) is released, the trapped toxins suddenly flow into the circulatory system and shocks the system.  This will kill in seconds if not prepared - IV's a must prior to the release. However, this syndrome won't occur in seconds, but an hour or two.  This also depends on how large the area is affected and if the circulation is completely or partially shutdown. Hanging in a harness, motionless, for long period of time will produce the same conditions in the legs as if it was trapped under a rock.
Harness hang is a life-threatening situation.  A person unconscious, on-rope is in grave danger and must get off immediately.  Usually, harness hang will kill them, before the compartmental or crush syndrome will.  The best treatment for harness hang is to get the person off rope and on the ground.
Advice:


  • A caver experiencing difficulty on-rope, due to exhaustion or technical problems, must have assistance immediately before the situation turns into a harness hang problem.





  • A caver hanging completely inert (head back, arms out) must be unhooked quickly by other team members.  This person will not survive 30 min.





  • A caver should not be allowed to ascend alone, even if they happen to be in very good shape. (pay attention to all team members - accountability in health and location.





  • A tired caver should refuse or not be allowed to begin a long or difficult ascent, especially  in a wet cave, with out a recovery rest period.





  • All vertical cavers must be more than proficient in pick-offs.





  • If on-rope for some reason, move - this keeps the muscles moving, which in turn helps in circulating the blood.



  • Nenhum comentário:

    Postar um comentário

    Obrigado por seu comentário, opiniões são bem-vindas quando somam ao esforço de melhorar.