Translation

Blogger Tips And Tricks|Latest Tips For BloggersFree BacklinksBlogger Tips And Tricks
Powered By google

terça-feira, 5 de outubro de 2010

Mallory - Escalamos porque ele ainda está lá. + Mallory - climbed because it is still there.

   George Herbert Leigh Mallory marcaria para sempre o mundo do montanhismo não com uma conquista, mas com um mistério, nascido em 18 de junho de 1886, ficou famoso pela persistencia e determinação e por uma nuvem que impediu seus passos de serem seguidos.

  Sua celebre frase sobre o que o levaria a escalar o Monte Everest ecoa ainda hoje é é associado tanto a sua pessoa quanto ao esporte. "Porque ele está lá..." para muitos não tem sentindo, lógica ou seria mesmo uma frase de determinação, mas para Mallory o fato de a maior montanha do mundo estar onde esta já era necessario.

  Estudande renomado Mallory cursou matemática no Winchester College, em 1905 inicia o curso de História no Magdalene College - Cambridge, onde cultivaria uma amizade com John Maynard Keynes.


   O casamento com Ruth Turner, filha de Thackeray Turner em 1914 tem sua lua de mel nos alpes adiada pela primeira grande guerra, com isso refugiaram-se em um acampamento a dois. Mesmo assim a guerra o manteve ocupado, servindo como artilheiro na Royal Garrison Artillery alcamçou o posto de Primeiro-Tenente.
  
   Em 9 de setembro de 1915 nasce sua primeira filha, Frances Clare. Sua segunda filha, Beridge Ruth, nasceu em 16 de setembro de 1917, e seu filho John nasceu em 21 de agosto de 1920 – meia hora antes de George retornar de uma viagem pelos Alpes.


   Em 1904, Mallory e um amigo tentaram escalar o Mont Vélon, nos Alpes, mas retornaram pouco antes de alcançarem o topo por causa do mal de altitude. Em 1911, Mallory escalou o Monte Branco.
  
   Por volta de 1913 ele estava no ápice de suas capacidades de alpinista em terrenos rochosos, tendo escalado o Pillar Rock, no Lake District, sem assistência, o que hoje em dia é conhecido como a "Mallory's Route" (Rota de Mallory) – agora classificada "Dura, muito severa" 5a. Foi a rota mais difícil de toda a Grã-Bretanha por muitos anos.

   Em 1921, durante uma missão de exploração de rotas no passo norte do Everest, ele escalou diversos picos mais baixos perto do Everest, a fim de melhor conhecer a geografia da região.


   Em 1922, enquanto Mallory liderava um grupo de alpinistas na descida do passo norte do Everest sob neve, uma avalancha caiu sobre o grupo, matando sete Sherpas.

   Em 8 de junho de 1924, George Mallory e Andrew Irvine tentaram atingir o topo do Everest pelo passo norte. O companheiro de expedição Noel Odell afirma tê-los visto às 12h50m na ascensão de uma das rotas principais da crista norte, e "progredindo fortemente para o topo", mas nenhuma prova pôde demonstrar que eles atingiram o topo. Eles jamais retornaram ao acampamento avançado, tendo sucumbido em algum lugar da montanha.


  Em 1 de maio de 1999, uma expedição estado-unidense, patrocinada em parte por Nova e pela BBC, encontrou o corpo congelado de George Mallory a 8000 metros, na face norte do Everest. No entanto, eles não localizaram nenhuma das duas câmeras que ele e Irvine tinham aparentemente carregado. Especialistas da Kodak afirmaram que se uma das câmeras fosse encontrada com seu filme, existiria uma boa probabilidade de que o filme pudesse ser revelado, devido à natureza do filme preto e branco utilizado e ao fato de ele ter sido mantido congelado por mais de 75 anos.


   As fotos dessas câmeras poderiam finalmente esclarecer se eles realmente alcançaram o topo antes de morrerem. Em 2004, outra expedição foi organizada para procurar as câmeras e outras pistas, pouco importando sua importância, de que eles alcançaram o topo, mas nenhuma nova evidência foi encontrada. Uma terceira expedição de busca foi feita em 2005, também sem resultados. A questão do sucesso ou fracasso da dupla em alcançar o topo do Everest restará provavelmente sem resposta para sempre, a menos que alguma nova evidência seja encontrada na montanha. Com o passar dos anos, as chances de se encontrar alguma coisa diminuem cada vez mais.


   Em 1975, um alpinista chinês chamado Wang Hongbao declarou ter visto o corpo de um "velho inglês morto" perto do topo. Tragicamente, Hongbao morreu em uma avalancha no dia seguinte, antes que a localização pudesse ser feita de maneira precisa. As informações mais recentes indicam a vários analistas que o corpo avistado por Hongbao seria o de Irvine.


   Além das câmeras, dois detalhes observados quando da descoberta do corpo de Mallory são importantes, apesar de não conclusivos per se:


  •    Primeiro, a filha de Mallory sempre afirmou que Mallory carregava uma fotografia da esposa com ele, com a intenção de deixá-la no pico quando este fosse alcançado. Essa foto não foi encontrada com o corpo quando ele foi descoberto. Dada o excelente estado de preservação do corpo e de seus apetrechos, isso aponta para a possibilidade que ele possa ter alcançado o topo e lá depositado a foto.

  •    Segundo, os óculos de Mallory estavam em seu bolso quando o corpo foi encontrado, indicando que ele morreu à noite. Isso implica que ele e Irvine teriam feito um esforço para alcançar o pico e estariam descendo bem no final do dia. Dados a hora de partida e movimentos conhecidos, se eles não tivessem alcançado o topo, seria pouco provável que eles ainda estivessem em expedição ao cair da noite.


   No entanto, resta a incerteza de que eles alcançaram o topo, o que seria um feito extraordinário, precedendo de 29 anos a ascensão de Hillary e Norgay de 1953. Do ponto de onde é comumente aceito que eles começaram a ascensão – apesar de o cameraman da expedição de 1924, John Noel, manter até sua morte a versão de que ele sabia que eles tinham começado a escalada de um acampamento mais alto do que se acredita – eles teriam necessitado de cerca de onze horas. Eles tinham somente oito horas de oxigênio disponível, assim – apesar de isso depender do fluxo de oxigênio, que podia ser controlado e não foi necessariamente utilizado ao máximo – pode ter faltado oxigênio antes de eles terem atingido o topo do monte.


   Vários alpinistas experientes discordam da eventualidade de que Mallory teria sido capaz de escalar o difícil e infame "Second Step" da face norte, atualmente facilitado por uma escada de alumínio instalada de maneira permanente por uma equipe chinesa em 1975, a fim de evitar o problema. No entanto, Mallory era conhecido por ter vencido um obstáculo bastante semelhante em condições alpinas no Nesthorn suíço, e seus companheiros não tinham dúvidas de sua capacidade e motivação.


   Mesmo se alguma evidência seja encontrada provando que George Mallory e/ou Andrew Irvine alcançaram o pico do Everest naquele dia fatídico de 1924, muito poucos consideram que a história deveria ser reescrita para lhes atribuir a "primeira ascensão". Os alpinistas estão geralmente de acordo sobre o fato de que uma ascensão bem-sucedida implica não somente alcançar o topo, mas voltar vivo de lá.
    Em conclusão, Chris Bonington, o respeitado alpinista britânico do Himalaia, resumiu o ponto de vista de muitos alpinistas de todo o mundo:

"Se admitirmos o fato que eles estavam no Segundo Degrau, eles teriam estado incrivelmente próximos do topo do Everest, e penso que, neste momento, alguma coisa toma conta de todo alpinista… Assim, tendo em vista todas essas circunstâncias… acho que é bastante provável que eles tenham tentado alcançar o topo… Eu certamente adoraria imaginar que eles realmente alcançaram o topo do Everest. Acho que é uma idéia adorável, uma emoção profunda, entende, sim, eu gostaria que eles tivessem chegado lá. Se eles conseguiram ou não, acho que é algo que não se pode saber"


George Herbert Leigh Mallory forever mark in the climbing world with not a conquest, but with a mystery, born June 18, 1886, became famous for his persistence and determination and a cloud that impeded his steps to follow.
  His famous phrase about what it would take to climb Mount Everest is still the echoes is related both to his person as to the sport. "Because it's there ..." has no feeling for many, it would be logical or even a sentence of determination, but for the fact that Mallory tallest mountain in the world is this where it was needed.
  Mallory attended college students back renowned mathematics at Winchester College in 1905 starts the course of history at Magdalene College - Cambridge, where they cultivate a friendship with John Maynard Keynes.
   His marriage to Ruth Turner, daughter of Thackeray Turner in 1914 have their honeymoon in the Alps postponed the first Great War, as it took refuge in a camp for two. Yet the war has kept busy, serving as a gunner in the Royal Garrison Artillery alcamçou the rank of First Lieutenant.
  
   On September 9, 1915 his first born daughter, Clare Frances. His second daughter, Beridge Ruth was born on September 16, 1917, and his son John was born on August 21, 1920 - half an hour before George returned from a trip through the Alps.

    In 1904, Mallory and a friend tried to climb Mont Velona in the Alps, but returned just before you reach the top because of altitude sickness. In 1911, Mallory climbed Mount Blanc.   By 1913 he was at the peak of their capabilities hiker on rocky terrain, having climbed the Pillar Rock, Lake District, without assistance, which today is known as "Mallory's Route" (Route Mallory) - now rated "Hard, very severe" fifth. It was the most difficult route throughout Britain for many years.
   In 1921, during an exploration mission in step route north of Everest, he climbed several lower peaks near Everest in order to better understand the geography of the region.
   In 1922, while Mallory was leading a group of climbers on the descent from Everest's north while under snow, an avalanche fell on the group, killing seven Sherpas.

   On June 8, 1924, George Mallory and Andrew Irvine attempted to reach Everest's summit by step north. The companion of Noel Odell expedition claims to have seen them rise to 12h50m on a main route north of the crest, and "moving strongly towards the top," but no evidence could demonstrate that they have reached the top. They never returned to the camp forward, having succumbed somewhere on the mountain.


  On May 1, 1999, an expedition the U.S., sponsored in part by Nova and BBC, found the frozen body of George Mallory at 8000 meters on the north face of Everest. However, they have not located any of the two cameras that he and Irvine had apparently loaded. Kodak Experts said that if one of the cameras was found with his movie, there would be a good chance that the film could be revealed due to the nature of black and white film used and the fact that he had been kept frozen for more than 75 years .


   Pictures of these cameras could finally clarify whether they actually reached the summit before they died. In 2004, another expedition was organized to look for cameras and other clues, no matter their importance, they reached the top, but no new evidence was found. A third search expedition was made in 2005, also without results. The question of success or failure of the double on reaching the top of Everest probably will remain unanswered forever unless some new evidence is found on the mountain. Over the years, the chances of finding something getting smaller and smaller.


   In 1975 a Chinese climber named Wang Hongbao said she saw the body of an "old English dead" near the top. Tragically, Hongbao died in an avalanche the next day, before the location could be made accurately. The latest information indicates to many analysts that the body would be seen by Hongbao Irvine.


   Besides the cameras, two factors noted when the discovery of Mallory's body are important, although not conclusive per se:
   First, Mallory's daughter has always said that Mallory carried a photograph of his wife with him, intending to leave it on when the peak was reached. This photo was not found with the body when it was discovered. Given the excellent state of preservation of the body and its accoutrements, this points to the possibility that he may have reached the top and there deposited the picture.

   Second, the glasses were in Mallory's pocket when his body was found, indicating that night he died. This implies that he and Irvine had made an effort to reach the peak and were descending very late in the day. Data to departure time and movements known if they had not reached the top, it is unlikely that they were still in shipment at nightfall.



   However, there remains the uncertainty that they reached the top, which would be an extraordinary feat of 29 years preceding the rise of Hillary and Norgay in 1953. From the point of where it is commonly accepted that they began to rise - although the 1924 expedition cameraman, John Noel, keep up the version of his death he knew they had begun to climb a high camp than believed - they would have needed about seven hours. They had only eight hours of oxygen available, so - although this depends on the flow of oxygen, which could be controlled and was not necessarily used the most - may have lacked oxygen before they hit the top of the hill.



   Many experienced climbers disagree with the possibility that Mallory would have been able to climb the difficult and the infamous "Second Step" on the north face, now facilitated by an aluminum ladder permanently installed by a Chinese team in 1975 in order to avoid the problem . However, Mallory was known for winning an obstacle rather similar in alpine conditions in Nesthorn Swiss, and his companions had no doubt their ability and motivation.



   Even if some evidence is found proving that George Mallory and / or Andrew Irvine reached the summit of Everest that fateful day in 1924, very few believe that history should be rewritten to give them the "first ascent". Climbers generally agree on the fact that a successful ascent requires not only reach the top, but come back alive from there.

    In conclusion, Chris Bonington, the respected British climber in the Himalayas, summed up the view of many climbers from around the world:

"If we admit the fact that they were in the Second Step, they would have been incredibly close to the top of Everest, and I think at this point, something comes over every climber ... So, in view of all these circumstances ... I think it is quite likely that they have tried to reach the top ... I certainly would love to imagine that they actually reached the summit of Everest. I think it's a lovely idea, a deep emotion, you know, yeah, I wish they'd gotten there. If they succeeded or not I think it's something that you can not know "

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado por seu comentário, opiniões são bem-vindas quando somam ao esforço de melhorar.